Fracturas da cintura escapular, ombro e braço da criança

  • FRACTURAS
  • Fracturas cintura escapular, hombro y brazo del niño

FRATURA DO BRAÇO E OMBRO
 

Clavícula

Em geral requerem tratamento ortopédico com o uso d’um cabestrillo durante 3-4 semanas + 3 semanas de protecção desportiva (Figura 10).


Recomenda tratamento cirúrgico quando existe risco de perfuração cutânea pelos extremos ósseos.
 

fractura-hombro-brazo-clavícula
Figura 10
. Fractura da parte media da clavícula angulada e pouco deslocada. Trata-se mediante um cabestrillo

Fractura obstétrica de clavícula (Fig 6)

fractura-obstétrica-clavícula


É a fractura obstétrica (produzida durante o parto) mais frequente. Produz-se em partos difíceis e é importante excluir paralisia braquial obstétrica (objetivar a flexão activa do cotovelo). Este tipo de fractura cura muito rapidamente formando um calo de grande tamanho que remodela com o tempo. Colocar a extremidade debaixo da roupa durante uma semana é suficiente.



Não é necessário uma radiografia para diagnosticá-la nem para controlar a reparação.


Úmero proximal

As fracturas do úmero proximal têm uma grande capacidade de remodelação ao apresentar uma fise com grande potencial de crescimento. Assim, podemos tratar ortopedicamente fracturas com bastante deslocamento ou angulação (sobretudo em paciente jovens).

A maioria são fracturas fisárias Salter-Harris tipo I e II. Imobiliza-se mediante de um cabestrillo durante 2-3 semanas.
Planeamos o tratamento cirúrgico em fracturas muito deslocadas na adolescência mediante redução fechada e osteossíntese percutânea com agulhas Kirschner ou parafusos.


Diáfises do úmero

Em geral o tratamento recomendado é ortopédico, com imobilização mediante uma tala em U.
Na adolescência existe maior tendência ao deslocamento e recomenda-se redução fechada e osteossíntese com agulhas intramedulares elásticas (Metaizeau) (Fig. 12).
 

fracturas-diafasaria-humero
Figura 12. Fractura diafisária baixa do úmero tratada com agulhas intramedulares elásticas.


Fractura obstétrica do úmero

É a segunda fractura obstétrica mais frequente. Tratamento mediante tubo-tracção 10 dias (Fig. 13). Com este método “artesanal” a angulação residual é perfeitamente remodelável devido à idade jovem.


Figura 13
. Fractura obstétrica de úmero tratada mediante tubo-tracção.


O Dr. Francisco Soldado é especialista em problemas nas extremidades superiores das crianças e na reconstrução com técnicas microcirúrgicas das extremidades das crianças.

Em seus esforços para aperfeiçoar estratégias e técnicas de tratamento, ele colaborou com vários centros de referência em todo o mundo.

CONSULTAS MÉDICAS

Vall d'Hebron Hospital Campus
Passeig de la Vall d'Hebron, 119-129
08035 Barcelona

Hospital de Nens
Carrer Consell de Cent, 437
08009 Barcelona

Unidad de Cirugía Artroscópica
C/ Beato Tomás de Zumárraga 10 Hospital Vithas San José, 4ª Planta
01008 Vitoria-Gasteiz

Centro Médico Teknon
Carrer de Vilana, 12
08022 Barcelona